MAGAZINE IMOBILIÁRIO

25-02-2014 18:46
Depois de bater com a porta na Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP), o presidente da recém-criada ASMIP – Associação dos Mediadores do Imobiliário de Portugal, Francisco Pais, afirma que pretende “defender e promover o incremento do negócio entre os mediadores portugueses”.
Criada há cerca de um mês e com sede em Lisboa, tem os estatutos aprovados e até página provisória na Internet. Para já, o presidente Francisco Pais faz um balanço inicial positivo uma vez que, em pouco tempo, já reuniu 102 associados.
Das novidades que esta associação traz ao sector faz parte a “prática de preços mais baixos dos serviços” que disponibiliza aos associados, nomeadamente ao nível de "seguros, formação e acesso dos mediadores ao MLS-Multiple Listing Service, ou seja, à bolsa de negócios imobiliários para partilha entre associados”. A isto acresce-se o apoio jurídico, a promoção de congressos, seminários e reuniões de associados e a participação em feiras do imobiliário.
“Sensibilizar a tutela para o combate à mediação clandestina” é outra das frentes que esta associação pretende levar a cabo, já que, segundo Francisco Pais, “existem muitos mediadores a trabalhar à margem da lei e que não fazem parte das informações oficiais”.
Quando questionado sobre Portugal ser um espaço pequeno para comportar duas associações de mediadores imobiliários e se isso poderá trazer no futuro uma divisão nesta classe, Francisco Pais responde que “Portugal não é tão pequeno quanto isso”, referindo que, “embora seja contra desuniões, gosto do espírito de democracia em que todos os membros de uma associação devem estar dentro do mesmo espírito associativo que defenda a classe e isso já não acontecia na APEMIP”.
Refira-se que desde as últimas eleições na APEMIP que alguns associados, entre os quais Francisco Pais, manifestaram desagravo em relação às contas desta associação considerando que “as regras do jogo não estavam a ser claras”. Na última Assembleia, que decorreu na passada sexta-feira, a votação das monções que estavam em cima na mesa acabaram por levar a que esses associados “fossem corridos da APEMIP”.
O Magazine Imobiliário contactou o presidente da APEMIP, Luís Lima, que não quis fazer quaisquer comentários sobre esta associação.
Foto: Presidente da ASMIP, Francisco Pais www.asmip4.webnode.pt